quarta-feira, 24 de outubro de 2007

A vida sem pressa



Tu já paraste para olhares crianças brincando num parque ou para ouvires o som da chuva quando chega ao chão?

Já paraste para veres o vôo errante de uma borboleta?
Já ficaste simplesmente observando o sol a desaparecer dentro do escuro da noite?

É melhor ires mais devagar;
não corras tanto.

Vai mais lentamente pela Vida.
Ela não é tão curta quanto nos fazem acreditar.

Tu voas apressado o tempo todo?

Vai mais devagar;
flutua no ar.

Quando tu perguntas "Como vais?",
tu escutas a resposta?

Quando acabas o dia, tu te deitas pensando em mil coisas para o dia seguinte?

Dorme em paz.

Tu já disseste a uma criança "Vamos deixar para depois..." e, na tua pressa, não notaste a sua inocente tristeza?

Tu já deixaste de conservar uma amizade, sabendo depois, que o amigo deixou este mundo sem teu adeus?

Uma amizade perdida no tempo, porque na tua pressa, deixaste de lembrar de um simples "Olá"?

Quando tu corres para chegar a algum lugar, perdes metade da tua alegria para poder chegar lá.

Quando tu te preocupas e te apressas o dia todo, é como deixar um presente embrulhado e depois jogá-lo fora.

A vida não é uma pista de corrida! Cuida-te e vai mais devagar!

Sente cada instante dança calmamente a música da alma e sente a força da sua canção.

Dança, dança, mas dança devagar. Calma!

A música vai continuar... Com ou sem ti!

14 comentários:

Utzi disse...

Muito bonito... É bom pensar nestas coisas :)

Beijo grande

Umabel disse...

A míuda hoje acordou inspirada... volto mais tarde para um comentário mais a sério... lOoL
Agora deixo apenas um beijo cheio de carinho extensível à famelga...

O calimero já ta menos ranhoso?

Ricardo N. disse...

Oi muito bonito esse texto. Já agora gostava que visitasse o meu blog http://golfinhoalegre.blogspot.com. (Visitem!!!) Depois diga o que achou.

Boa Semana.

Rui Caetano disse...

poema sentido e muito. A música não pode parar, a vida é sempre em frente se faz favor.

menina das sardas disse...

acalmou.me ler isto :)
na maior parte das vezes nem nos apercebemos da velocidade a que fazemos o nosso dia.a.dia... aqui está um bom post para interiorizar ;)

Calimera disse...

Olá Umabel- Sabes que já sinto saudades tuas? Pois é....Tou aqui à espera que apareças....
O Calimero já me deu cabo dos lenços de papel todos, mas agora já está melhor :)

Calimera disse...

utzi - obrigada é mesmo, só qd paramos e reflectimos um pouco é que percebemos o valor das coisas.

Ricardo n. - Já lá fui :) Obrigada pela visita

Rui caetano - A vida é sempre em frente....

Menina das sardas - Fiquei contente por dizeres que te acalmou, ainda bem. Já valeu ter publicado este post. E é mesmo como dizes. Obrigada

sarikitita disse...

São estas pequenas coisas que fazem a vida valer a pena!!!

Mateso disse...

Sentem-se as palavras no quotidiano que nos apressamos a viver.
Bj.

Nada se perde disse...

palavras para quê?
o silencio diz tudo..e traz a calma necessária para respirar-mos!
:D

Umabel disse...

Apareço um pouquinho hoje pra matar sodades... prometo!

Beijoca enorme de grande

Refúgios disse...

Fiquei sem palavras... Simplesmente lindo! ;) Bjinhos

♥Angel★ disse...

Olá!
Sábias estas palavras… num encontro entre a felicidade e o adeus… Quantos de nós não se vê descrito nestas palavras, quantos de nós sentiu a ferida a abrir ao ler tais pensamentos, quantos de nós continua a fugir desta realidade!?
O pensar antes do agir é o caminho mais correcto para não fazermos a nossa vida descarrilar para um troço sem fundo.
Beijo

Dr.Martírio disse...

Ora então muito boa tarde...
Temos uma sondagem a decorrer no nosso tasco e contamos com a colaboração de todos...
Passa por lá...

http://ladoobscurodaforca.blogspot.com