sexta-feira, 28 de março de 2008

Fez-se Sol


Ao som dos meus passos
vou sentindo a chuva cair
Penso, repenso
E os meus passos querem encontrar-te
Quero ver o Sol nascer

Continuo estrada fora
E tu onde estás?
Não te encontro, mas sinto-te
Quero sentir o calor do Sol

Consegui, encontrei-te
Vejo um raio de luz
Sinto o calor no meu corpo

Fez-se Sol

quinta-feira, 27 de março de 2008

A,B,C.... 1, 2, 3 - Um Novo Desafio


Pois é hoje não podia deixar a minha página sem registo.
O meu marido resolveu em tempo aderir às novas oportunidades e assim enriquecer um pouco mais, pois tinha umas cadeiras de 10º e outras d0 11º por acabar.
Começou já há uns dias atrás e pelo que me vou apercebendo, ele que no inicio até não era muito a favor, está realmente muito empenhado. O empenho é de tal ordem que me andou a picar para eu também aderir.
Ora eu tenho o antigo 7º ano liceal e que pensava estar equiparado ao 12º ano, mas não, existe um Decr. Lei que efectivamente dá essa equiparação a alunos que terminaram em x ano. Eu terminei passados 1 ou 2 anos pelo que tal não me é reconhecido. Fiquei um pouco desiludida pois não esperava tal discriminação.
Um dos dias em que ele me falava das "reuniões" eu disse-lhe´:
"não me dão a bem dão-me a mal" inscreve-me!!!!
E pronto chegou o 1º dia em que tive de me dirigir ao Centro.
Achei interessante o trabalho que temos de desenvolver, não achei interessante o meu percurso para chegar à Escola.... :), mas não podemos ter tudo o que queremos na vida.... A escola à porta de casa ou do emprego...
Vou ver se tenho tempo e arranjar mais um bocadinho da minha falha de tempo para dedicar a mim, também mereço :).
Vou fazer por partilhar este desafio ou pelo menos fica aqui gravado mais uma fase/etapa da minha vida.

sexta-feira, 21 de março de 2008

sábado, 15 de março de 2008


Quero escrever palavras belas e simples
E no meio do meu papel branco, surge uma mancha
Encalhei e não consigo continuar
É uma mancha invisível, mas que me bloqueia
Sinto o que não sinto e não consigo escrever
Não percebo a mancha, nem sei a razão
Pela qual não continuo a querer escrever
Palavras belas e simples no meu papel branco.
Que mancha será esta que me inibe e me retrai.

terça-feira, 11 de março de 2008

Eu sou CONTRA o abuso das crianças

Hoje recebi este video e não pude ficar indiferente. Perdoem-me por tão triste post, mas infelizmente esta realidade existe pelo nosso País e pelo Mundo fora.

Tanto quanto me informaram isto foi um anúncio premiado internacionalmente, mas não passou na nossa TV, em Portugal. Porque será?
Vamos passar esta mensagem. Quem sabe ajudamos alguma(s) crianças
Fica aqui o poema da criança de 3 anos, 'Meu nome é Sara ', e depois, vejam o vídeo.....
O meu nome é ''Sara''
Tenho 3 anos
Os meus olhos estão inchados,
Não consigo ver.
Eu devo ser estúpida,
Eu devo ser má,
O que mais poderia pôr o meu pai em tal estado?
Eu gostaria de ser melhor,
Gostaria de ser menos feia.
Então, talvez a minha mãe me viesse sempre dar miminhos.
Eu não posso falar,
Eu não posso fazer asneiras,
Senão fico trancada todo o dia.
Quando eu acordo estou sozinha,
A casa está escura,
Os meus pais não estão em casa.
Quando a minha mãe chega,
Eu tento ser amável,
Senão eu talvez levaria
Uma chicotada à noite.
Não faças barulho!
Acabo de ouvir um carro,
O meu pai chega do bar do Carlos.
Ouço-o dizer palavrões.
Ele chama-me.
Eu aperto-me contra o muro.
Tento-me esconder dos seus olhos demoníacos.
Tenho tanto medo agora,
Começo a chorar.
Ele encontra-me a chorar,
Ele atira-me com palavras más,
Ele diz que a culpa é minha, que ele sofra no trabalho.
Ele esbofeteia-me e bate-me,
E berra comigo ainda mais,
Eu liberto-me finalmente e corro até à porta.
Ele já a trancou.
Eu enrolo-me toda em bola,
Ele agarra em mim e lança-me contra o muro.
Eu caio no chão com os meus ossos quase partidos,
E o meu dia continua com horríveis palavras...
'Eu lamento muito!', eu grito
Mas já é tarde de mais
O seu rosto tornou-se num ódio inimaginável.
O mal e as feridas mais e mais,
'Meu Deus por favor, tenha piedade!
Faz com que isto acabe por favor!'
E finalmente ele pára, e vai para a porta,
Enquanto eu fico deitada,
Imóvel no chão.
O meu nome é 'Sara'
Tenho 3 anos,
Esta noite o meu pai *matou-me*.

video

segunda-feira, 3 de março de 2008

Frases fantásticas


Há certas frases que acho fantásticas e quando as ouço ou leio gosto de as guardar. Por vezes só com meia duzinha de palavras se diz mais que um valente discurso. Curtas e boas :)
Pior que não ter nada para vestir,
É não ter ninguém para despir
Ora digam lá que não assenta que nem uma luva :)