terça-feira, 12 de junho de 2007

Santo António

Minhas caras amigas Lisboetas, desejo-vos um bom Santo António. O mínimo que poderia fazer era conhecer um pouco mais sobre o Santo padroeiro da vossa cidade. Assim fiz e achei por bem colocar o que estive a ver na Wikipédia, pois acredito que muitas das pessoas que festejam este dia não tenham tido a curiosidade de saber um pouco mais.

Santo António de Lisboa (ou Santo Antônio de Lisboa na grafia brasileira), OFM (Lisboa, 15 de Agosto de 1195Pádua, 13 de Junho de 1231), de seu nome de batismo Fernando Martim de Bulhões e Taveira Azevedo (ou Fernon Martin di Bulhon y Tavera Azeyedo) filho de Martim de Bulhões e Maria Teresa Taveira Azevedo. É também conhecido como Santo António de Pádua, por ter vivido e falecido nessa cidade italiana. Regra geral, os santos católicos são conhecidos pelo nome da cidade onde falecem e onde permanecem as suas relíquias – pois que, na doutrina cristã, a morte mais não é que a passagem para a verdadeira vida –, e não daquela que os viu nascer; assim sucede com Fernando de Bulhões, que nas demais línguas europeias é chamado de Pádua, e apenas reverenciado pelos povos de língua portuguesa como de Lisboa.
Santo António é o padroeiro da cidade de Lisboa e o seu dia, 13 de Junho, é o feriado municipal desta cidade. As festas em honra de Santo António começam logo na noite do dia 12. Todos os anos a cidade organiza as marchas populares, grande desfile alegórico que desce a Avenida da Liberdade (principal artéria da cidade), no qual competem os diferentes bairros, um pouco à maneira das escolas de samba, numa espécie de carnaval português. Um grande fogo de artifício costuma encerrar o desfile. Os rapazes compram um mangerico (planta aromática) num pequeno vaso, para oferecer à namorada, o qual traz uma bandeirinha com uma quadra popular, por vezes brejeira ou jocosa. A festa dura toda a noite e, um pouco por toda a Lisboaarraiais, locais engalanados onde se comem sardinhas assadas na brasa, bebe vinho tinto, ouve música e se dança até de madrugada, sobretudo no antigo e muito típico Bairro de Alfama (na cidade do Porto, uma festa semelhante, mas em honra de São João, patrono da cidade, tem lugar todos os anos no dia 23 de Junho). Santo António é o santo casamenteiro, pelo que a Câmara Municipal de Lisboa (prefeitura) costuma organizar, na Sé Patriarcal de Lisboa], o casamento de dezenas de jovens noivos, todos os anos no dia 13 de Junho. Estes jovens de origem modesta, conhecidos por 'noivos de Santo António', recebem ofertas do município e também de diversas empresas, como forma de auxiliar a nova família.

1 comentário:

... o lugar que eu sou disse...

De grande interesse. Já aprendi qualquer coisa hoje...